LOADING

Digite para procurar

Magalu x Madero: pesquisa aponta empresas com melhor e pior imagem durante a pandemia

Redação Trendings
Compartilhar

Estudo da ESPM Rio mostra as mudanças de comportamento e de consumo em tempos de isolamento social: “consumidor está mais racional, alterando suas percepções sobre marcas, pessoas, sentimentos”, diz pesquisadora 

O Magazine Luiza é a empresa mais bem vista pelos consumidores durante a pandemia de Covid-19. É o que apontou uma pesquisa quantitativa online da ESPM Rio com 300 participantes do Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília.

Entre outras ações, a gigante varejista, comandada por Luiza Trajano, foi uma das idealizadoras do movimento ‘Não Demita!’, que incentiva empresários a preservarem empregos durante a pandemia, e lançou uma plataforma para pequenas empresas e autônomos venderem seus produtos online.

Já a marca mais lembrada negativamente foi a Madero, rede de restaurantes fundada por Júnior Dursk. No início da pandemia, o empresário se envolveu em uma polêmica ao publicar um vídeo em que criticou o fechamento do comércio: “As consequências que vamos ter economicamente no futuro vão ser muito maiores do que as pessoas que vão morrer agora com o coronavírus”, afirmou Dursk.

Consumo

A pesquisa também revelou os hábitos de consumo durante a pandemia. 45% dos entrevistados disseram ter feito ao menos uma compra online durante o isolamento. Sendo que, 70% dessas pessoas compraram produtos para melhorar o conforto da casa. Destaque para máquinas de lavar louça e itens relacionados ao trabalho ou estudo, como fones de ouvido, teclados e impressoras.

“O estudo mostrou que o isolamento social transferiu o consumo da rua para casa e a desaceleração do consumo gerou um nível de consciência maior”, disse Karine Karam, pesquisadora do think tank cRio ESPM. “O comportamento do consumidor está mais racional, alterando suas percepções sobre marcas, pessoas, sentimentos.”

Parte dos respondentes acredita que seus hábitos de consumo vão mudar após a pandemia: 43% apontaram que passarão a comprar menos e 42% acreditam que vão economizar mais daqui para frente.

A pesquisa foi realizada entre os dias 28 de abril e 1 de maio.

LEIA TAMBÉM:

Busca por jogo de tabuleiro bate recorde durante a quarentena

6 dicas para sua empresa apoiar causas sem ser oportunista

Pandemia no mercado de eventos: “Foi o primeiro a parar e deve ser o último a voltar”

Tags:
Redação Trendings

Produzido pelo Núcleo de Conteúdo da ESPM.

Você vai gostar também

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *