LOADING

Digite para procurar

Empresas já doaram mais de R$ 3,5 bi contra o coronavírus

Jorge Tarquini
Compartilhar

Nenhuma empresa merecerá respeito de seus consumidores ou da opinião pública depois que tudo passar se, no ápice da crise, virar suas costas. Que esse movimento contagie cada vez mais setores e empresários

Dados do monitor de doações da pandemia da Associação Brasileira de Captadores de Recursos (ABCR) indicam que, até o dia 27 de abril, mais de R$ 3,5 bilhões haviam sido doados por empresas de todos os tamanhos, por artistas e captados por campanhas diversas para o combate à covid-19.

A informação disponível na plataforma nessa data já estava atualizada com o anúncio da doação de R$ 1 bilhão pelo Itaú Unibanco, por meio da iniciativa “Todos pela Saúde” (que vieram se somar a outros R$ 250 milhões anteriormente destinados pela instituição a projetos de infraestrutura hospitalar, produção e aquisição de testes e máscaras).

Por mais que alguns ainda insistam em politizar ou polarizar tudo, mesmo em meio à crise, há um sinal importante dado pelas empresas que já doaram – pouco importa se o valor é alto ou baixo: o entendimento de seu papel social das empresas. E o entendimento de que não há almoço grátis: uma hora essa crise vai passar (e, assim como nas guerras, tudo o que de nobre foi feito ou tudo o que se negligenciou se torna parte das empresas e de suas marcas).

Algumas já se comprometeram a não demitir, aderindo ao movimento Não demita!. Outras destinaram suas linhas de montagem para a produção de álcool gel, máscaras e até respiradores. E outras estão fazendo doações que podem impactar positivamente nos esforços oficiais e da sociedade civil no combate à crise. E há as que estão doando.

Que esse movimento contagie cada vez mais empresas e empresários. Não podemos nos dar ao luxo de desprezar, neste momento, nada que possa se somar aos esforços de todos.

Caso queira doar, como pessoa física, também há diversas campanhas sérias no ar em plataformas de crowdfunding (financiamento coletivo) ou diretamente ligadas a prefeituras, governos estaduais e institutos e associações: busque informações pela internet, escolha uma causa e doe o que estiver ao seu alcance.

Todos Pela Saúde

O projeto, que foi desenhado em parceria com o Ministério da Saúde, será gerido por um grupo sete profissionais voluntários da área de saúde: sob o comando do médico Paulo ChapChap, diretor- geral do Hospital Sírio-Libanês, estão o médico Dráuzio Varella, Gonzalo Vecina Neto (ex-presidente da Anvisa), Mauricio Ceschin (ex-diretor-presidente da Agência Nacional da Saúde), Eugênio Vilaça Mendes (consultor do Conselho Nacional de Secretários de Saúde), Sidnei Klajner (presidente da Sociedade Beneficente Israelita Albert Einstein) e Pedro Barbosa (presidente do Instituto de Biologia Molecular do Paraná).

Esse grupo definirá quais ações serão financiadas com esse valor – mas sempre com foco primordial para atuação no SUS e com base em quatro eixos de atuação:

– informação à população sobre prevenção

– proteção aos profissionais de saúde que atuam na linha de frente

– o atendimento aos pacientes infectados

– preparar a retomada gradual das atividades econômicas no país

Tags:
Jorge Tarquini

Curador do #Trendings.

Você vai gostar também

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *