LOADING

Digite para procurar

8 dicas para conquistar e se dar bem em um cargo de liderança

Filipe Oliveira
Compartilhar

Spoiler: mesmo que você não seja um líder nato, poderá desenvolver habilidades para coordenar uma equipe

Empatia, capacidade de inspirar pessoas e de se comunicar de maneira clara e objetiva são algumas das características fundamentais para um bom líder. Você certamente já ouviu isso por aí. O que talvez não saiba é que mesmo que não seja um líder nato, você poderá desenvolver habilidades para se dar bem em um cargo de gestão.

É o que nos contou Marcia Marques Portazio, professora da Primeira Pós em Marketing e Gestão da ESPM. A docente, que também atua como orientadora de carreiras e possui mestrado em psicologia social, deu dicas para profissionais que já lideram equipes ou sonham com cargos de gestão em um bate papo com o Trendings.

Confira a seguir:

1. Quer ser gestor? Observe o mercado

Marcia recomenda que os profissionais verifiquem em sites de vagas ou redes sociais os requisitos de funções em que gostariam de atuar. “Para construir um carreira bem-sucedida em gestão ou qualquer área de especialização, você precisa saber quais são os seus pontos fortes e fracos”, diz a professora. “Faça uma análise das competências que você tem e as que estão sendo requisitadas. Assim você poderá traçar um plano de desenvolvimento”.

2. Habilidades sociais são fundamentais

É comum profissionais serem promovidos para cargos de gestão apenas por conhecimentos técnicos. Mas habilidades sociais são essenciais para se dar bem nesse tipo de função. Entre elas: inteligência emocional (capacidade de reconhecer as próprias emoções e saber lidar com as emoções do outro), empatia, boa comunicação e capacidade de inspirar pessoas. “Quando consigo enxergar o outro através da inteligência emocional e reconhecer quais são as habilidades do meu liderado e seus pontos fortes, posso ajudá-lo a colocar essas competências a favor do time”, explica Marcia. “É muito importante essa capacidade de agregar pessoas para que possam buscar um objetivo em comum”.

3. Posso aprender a liderar?

De acordo com a professora, a liderança pode ser uma habilidade nata. Mas também é possível desenvolver as características de um líder. “Tem pessoas que pelo tipo psicológico já têm esse talento. Mas se você não tiver, pode desenvolver como qualquer habilidade humana. Basta entender o que é liderança e quais os modelos mais adequados”. Existem treinamentos e cursos específicos para isso.

4. Funções básicas de um líder

Além das habilidades sociais, os gestores precisam de muita organização. Afinal, fazem parte das funções desses profissionais o planejamento, a delegação de tarefas e a administração de tempo da equipe. “É preciso utilizar os recursos que se tem da melhor maneira possível para atingir os resultados”, diz Marcia. A professora também afirma que os gestores devem se preocupar com o treinamento e desenvolvimento de suas equipes e em manter um bom ambiente de trabalho.

5. Há uma idade mínima para liderar?

A orientadora de carreiras garante que não. “Você pode ter um jovem com uma capacidade de liderar muito grande e um profissional mais sênior que não conseguirá desenvolver isso nunca. Está muito mais relacionado com a maturidade psicológica e dos relacionamentos interpessoais do que com a idade cronológica”.

6. Erros comuns dos gestores de primeira viagem

“Um grande problema é que eles muitas vezes não conseguem pensar no que muda em termos de habilidades e de competências de auto-gestão quando saem de um cargo de subordinado para líder”, explica Marcia. De acordo com a professora, a partir do momento em que você assume a gestão de uma equipe, a maneira que você administra o tempo também deve mudar. “Se antes eu recebia ordens do que executar, agora sou eu que delego isso. Existe uma necessidade de gerenciar os recursos da equipe. Como líder de primeira viagem a pessoa às vezes não percebe que isso faz parte do seu trabalho”.

7. Assumi uma equipe e estou tendo dificuldades

Em situações como essa, a professora sugere que o líder faça uma autoanálise e converse com sua equipe. “O gestor não tem que ter medo de conversar com as pessoas e pedir feedback. Fazendo isso ele vai ouvir os pontos positivos e os negativos e vai poder corrigir o que não está legal”, diz Marcia. “Acho que um dos instrumentos mais poderosos para se desenvolver em qualquer campo profissional é investir no autoconhecimento: a análise do que faço e do meu comportamento confrontando essa percepção que tenho de mim mesmo com o feedback das pessoas”.

8. Olhe sempre para o futuro

Para não ficar obsoleto, o líder (e qualquer outro profissional) deve sempre olhar para frente. “Em qualquer área de atuação você precisa olhar para as tendências: quais são os conhecimentos e habilidades que vou ter daqui cinco ou dez anos. Aí você vai planejar o seu desenvolvimento de carreira pensando na aquisição e desenvolvimento desses conhecimentos e habilidades”, afirma Marcia.

Tags:
Filipe Oliveira

Editor do #Trendings.

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *