LOADING

Digite para procurar

Como tirar uma boa foto para o LinkedIn

Filipe Oliveira
Compartilhar

Fotógrafo com mais de 20 anos de experiência dá dicas para você tirar a foto ideal para seu perfil na rede profissional 

Perfis com foto têm 21 vezes mais chances de serem vistos no LinkedIn. Além disso, recebem 9 vezes mais solicitações de conexões e 36 vezes mais mensagens, segundo dados divulgados pela própria rede profissional. Mas como tirar um bom retrato para o seu perfil? É o que investigamos em uma conversa com Gerson Filho, fotógrafo com mais de 20 anos de experiência.

De acordo com o especialista, um dos erros mais comuns é não se olhar no espelho antes de posar para uma foto. “É muito importante avaliar se o cabelo está arrumado, se a roupa está amassada e qual será sua posição.”

Além de se atentar a esses detalhes, a pessoa que será fotografada deve pensar bem o que vai usar, inclusive os acessórios. “Ao escolher a roupa, a pessoa deve pensar em qual mensagem quer passar com aquela foto”, comenta Gerson. E seja qual for o seu estilo, alguns cuidados são fundamentais. “Evite roupas listradas e excesso de adereços, como muitos colares ou brincos extravagantes.” Também é importante tomar cuidado com a maquiagem. “Dependendo da maquiagem e da luz que escolher, você fica muito chocante ou apagado”.

Confira a seguir algumas dicas para não errar na hora do clique:

1 – Escolha bem o fundo

Doutor sendo fotografado com fundo neutro

De acordo com Gerson, o fundo da imagem é o primeiro ponto a se pensar na hora de fazer um retrato. “O fundo pode apagar o primeiro plano, que é a pessoa, ou colocar uma ideia na cabeça de quem vê a foto que talvez não seja condizente com quem é o fotografado.” O especialista explica, por exemplo, que ao fotografar um profissional da saúde é recomendado usar um fundo mais neutro e leve. “Com tons de cinza ou creme e pouca informação”, explica Gerson. “Já se for um profissional que lida com algo criativo, o fundo pode ter mais informação e cor, porque isso tem a ver com aquela pessoa”.

2 – Cuidado com a iluminação

Iluminação ambiente ajuda na foto

“A iluminação de primeiro plano também é muito importante. Tenho percebido que as pessoas fazem os retratos com pouca luz ou luz ambiente e a sombra embaixo do olho ressalta muito”. De acordo com Gerson, bons horários para tirar retratos são entre 10h e 11h ou entre 15h30 e 17h. “Se estiver em um ambiente que não tenha luz do dia, tente chegar o mais próximo possível de uma fonte de luz, como uma janela. Aí você consegue mesclar a luz do dia com a luz do ambiente.”

3 – A posição ideal

A posição corporal da pessoa na foto diz muito sobre quem ela é. “Se é uma pessoa mais desafiadora, ela empina o ombro para você. Se é uma pessoa mais calma e pensativa, ela fica mais de frente”. Para não correr risco de errar, o especialista sugere “ombro para trás, peito estufado com as mãos para baixo e um leve sorriso”. A posição do queixo também é importante. “Se estiver muito alto, vai dar uma impressão de arrogância, muito baixo vai salientar as bochechas”, diz Gerson. “Então, encontre o melhor ângulo – se de lado ou de frente – e acerte o queixo.”

Vai fotografar com o celular?

O modo retrato dos smartphones pode ajudar, mas como o fundo da imagem desfoca é preciso tomar alguns cuidados. “Se você desfoca muito o fundo com um celular que tem pouca capacidade de pixel, às vezes o tom de cor se mistura e fica parecendo que a pessoa tem uma aura.” Por isso, fotografe também no modo normal, assim você poderá comparar os resultados e escolher a melhor opção.

Também é preciso tomar cuidado com o ângulo do telefone. “Se baixar muito, vamos ter o efeito V, quando a pessoa fica com a cabeça muito grande e a parte de baixo pequena. Se subir muito, o contrário: parte de cima pequena e barriga grande.”

Evite selfies

“Tem que tomar cuidado com a selfie porque fotografando assim você vai ter que esticar o braço. Esticou o braço, perde toda angulação de rosto, braço e corpo. Então é melhor pedir ajuda”, sugere Gerson.

O especialista também não recomenda o uso do zoom. “Dependendo do ambiente e da quantidade de luz, a foto pode perder qualidade.”

Precisa de um retoque?

Gerson sugere o aplicativo Facetune. “Com esse app é possível arrumar até o seu sorriso, bochecha e diminuir o espaçamento dos olhos”, explica o fotógrafo. “Só o que não pode é exagerar porque fica perceptível.”

Mantenha sua foto atualizada

A dica final do especialista é que você mantenha sua foto atualizada. “O legal é que você faça um retrato a cada cinco ou seis meses para não ter aquele problema de olhar uma pessoa na foto e achar estranho quando ver pessoalmente”.

Tags:
Filipe Oliveira

Editor do #Trendings.

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *