fbpx
LOADING

Digite para procurar

O que é intraempreendedorismo e quais as vantagens para as empresas

Patrícia Rodrigues
Compartilhar

Professor de empreendedorismo corporativo explica as vantagens de estimular essa habilidade entre gestores e funcionários em todos os ambientes profissionais  

Você ainda pensa que para colocar as suas ideias em prática a única opção é abrir sua própria startup? Errou! Até quem já trabalhar para outras empresas pode “empreender” dentro desse ambiente. É o que garante Marcelo Pacheco, professor de Empreendedorismo Corporativo da ESPM.  

“Existem perfis de pessoas mais dispostas a fazer isso, independentemente de qualquer ambiente ou empresa”, explica o professor Marcelo. “Em geral, possuem um comportamento questionador, criativo, inquieto e que independe da idade e, na realidade, não se sujeitam a estar em mundos estáticos, mas conseguem trafegar muito bem em ambientes com maior controle de empresas já estabelecidas.” 

Para o especialista, o “intraempreendedor” é aquele que questiona efetivamente o que está fazendo e busca sempre alternativas diferentes. “Elas sempre querem realizar coisas novas, propor olhares diversos sobre o assunto”, observa. “É importante estimular esse tipo de comportamento dentro de qualquer ambiente de trabalho, tanto para os donos e gestores quanto para os funcionários.” 

Vantagens do perfil empreendedor para as empresas

A experiência do professor Marcelo tem demonstrado que é fundamental estar cercado por profissionais com esse perfil. “Vivemos em um mundo cujas transformações são muito ágeis e essas pessoas estão efetivamente muito conectadas em diversos assuntos”, avalia. “E elas são capazes de enxergar tendências, mostrando novas perspectivas para o entorno. Então, é sempre melhor, não importa o porte da organização, ter quem faça isso — e não o seu concorrente.” 

As habilidades de um “intraempreendedor” 

  • Estar conectado a vários assuntos 
  • Ter múltiplos interesses 
  • Gostar de questionar 
  • Criatividade 
  • Ter resiliência 
  • Conhecer as metodologias ágeis 
  • Aplicar as ferramentas de comunicação não-violenta 
  • Estar disposto a desenvolver novas habilidades 

Quer ver mais conteúdos para impulsionar sua carreira?

Tags:
Patrícia Rodrigues

Jornalista colaboradora do Trendings.

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *