LOADING

Digite para procurar

“Não tem como fazer inovação como fazemos sem tolerância ao erro”, diz gerente da Natura

Filipe Oliveira
Compartilhar

Daniel Mathias, gerente de inovação digital da Natura, fala sobre os desafios de inovar em uma empresa de 50 anos na primeira entrevista da série 3 Perguntas

“O erro é um indicador de que você está se movimentando”. É o que afirmou Daniel Mathias, gerente de inovação digital da Natura. Ele conversou com o Trendings em agosto, após ministrar uma Aula Magna para alunos do curso de administração da ESPM.

Essa é a primeira entrevista da série 3 Perguntas, em que conversamos com profissionais de diferentes áreas sobre as inovações e o futuro de suas empresas e profissões. Confira a seguir:

Como vocês lidam com o erro na Natura?

Não tem como fazer inovação da forma que fazemos sem ter tolerância ao erro. Quando se fala em inovação, subentende-se que você vai errar. O erro é um indicador de que você está se movimentando. Mas a gente precisa entender as dimensões do erro. O erro com afinco e propósito é bem-vindo. Temos obsessão por qualidade, mas isso não significa que a gente não quer errar. Queremos errar, mas queremos errar fazendo bem feito. Não podemos confundir com aquele erro de relaxo, de não querer fazer.

“O erro é um indicador de que você está se movimentando”

Quais são os desafios de inovar no setor de cosméticos, especialmente em uma empresa de 50 anos?

O grande desafio é você não comprometer o core business da empresa. É você não provocar alguma erosão de marca ou arranhar a imagem da Natura. Porque a Natura não é só uma empresa de cosméticos, é uma empresa de relacionamento. O relacionamento acontece todos os dias, a todo minuto. Uma quebra de confiança pode trazer um prejuízo muito grande para o negócio.

“Uma quebra de confiança pode trazer um prejuízo muito grande para o negócio”

Em sua palestra, você disse que tudo muda muito rápido no mercado e no mundo em que vivemos. Nesse sentido, como você vê a Natura daqui a 10 anos?

Acho que a Natura daqui 10 anos vai estar muito conectada com o mundo digital e vai estar presente onde as pessoas fazem relacionamentos verdadeiros. Entendo que a Natura vai conseguir ter uma entrega de valor que gera prosperidade para a rede. E entendo que a Natura de hoje certamente será diferente daqui a 10 anos. Só não sei dizer como vai estar, porque nem sei como o mundo vai estar. Tudo o que sei é que estaremos presentes com relevância.

“A Natura de hoje certamente será diferente daqui a 10 anos”

Tags:
Filipe Oliveira

Editor do #Trendings.

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *