LOADING

Digite para procurar

Como dar feedback: confira 8 dicas importantes sobre o tema

Filipe Oliveira
Compartilhar

Marcia Marques Portazio, professora de Liderança da pós-graduação da ESPM, diz o que fazer e o que não fazer na hora de um feedback

Planejamento, informações concretas, didatismo e privacidade. Esses são pontos fundamentais na hora de dar um feedback. É o que nos contou Marcia Marques Portazio, professora de Liderança da pós-graduação da ESPM. A especialista conversou com o Trendings sobre o tema e deu importantes dicas para as lideranças.

1. Planeje antes de falar

“Temos que evitar o feedback impulsivo porque você não cria uma argumentação convincente e muitas vezes pode ser tomado pelo calor da emoção. Mesmo que seja uma conversa rápida para elogiar um trabalho ou falar sobre um problema, é importante refletir sobre o que vai dizer e se preparar para apresentar sua argumentação. Quando você se prepara para o feedback, pode prever uma reação do colaborador e saber o que vai fazer se ele começar a chorar, alterar a voz ou contra-argumentar.”

2. Baseie-se em fatos e não use adjetivos

“Sempre digo que não devemos usar adjetivos na hora de dar um feedback, porque adjetivos implicam em valores, como percebo essa pessoa do ponto de vista do certo e do errado. Mas quando uso fatos concretos para exemplificar, tenho muito mais garantia de que o outro entenda o que estou falando. Por exemplo, se tenho um problema com a entrega, é muito melhor dizer para o meu colaborador: ‘Esse é o segundo ou terceiro mês que você atrasa a entrega do relatório’. Pronto, não tem argumentação sobre isso, é um fato. Agora, se digo: ‘Poh, cara. Você está sendo irresponsável, você é preguiçoso ou enrolado, estou usando adjetivos que vão dar um valor e a pessoa pode contra-argumentar com facilidade.”

3. Só fale sobre o que você tem certeza

“Não baseie o feedback em fatos trazidos por terceiros. É muito comum o líder ouvir reclamações e aí decide conversar com o colaborador. Mas será que ele realmente fez aquilo? Será que a interpretação dessa outra pessoa foi uma interpretação correta e justa? Então, sempre trabalhe com aquilo que você tem certeza, que acompanhou, que presenciou.”

4. Vá direto ao ponto

“Estabeleça o contato visual e vá direto ao assunto. Mas seja empático com as pessoas, principalmente quando for dar um feedback negativo.”

5. Seja didático

“Vamos supor que você faça uma apresentação e seu gestor diga que foi ‘excelente, fantástica e que você está de parabéns’. É um feedback insignificante porque não diz o motivo pelo qual sua apresentação foi boa. Quando digo que foi boa porque você apresentou os itens de uma maneira bastante lógica, usou argumentos importantes e a embasou em conceitos e teorias, então estou dizendo especificamente o que foi positivo no seu trabalho. É preciso dizer especificamente o que é bom e o que é ruim.”

6. Escute o outro lado

“Outra coisa que questiono é aquela história de que a gente não pode discutir o feedback. Por que não? Eu falo o que aconteceu e não escuto o retorno do outro? Temos que encorajar que o colaborador expresse seu ponto de vista. Talvez ele use um argumento que explique para você aquele comportamento ou tomada de decisão dele. E aí você pode até rever a sua colocação anterior ou continuar com sua posição dizendo que compreende o ponto de vista daquela pessoa, mas expressa e reforça o seu.”

7. Não exponha os colaboradores

“Nunca faça críticas ou dê broncas publicamente. Chame o colaborador para uma reunião particular. Evite também situações constrangedoras, como fazer uma reunião com todo mundo e no final pedir para alguém aguardar um pouquinho porque precisa conversar. Aí todos ficam pensando: ‘Vai falar o quê?’.”

8. Mantenha o sigilo

“O líder tem que ter maturidade de nunca comentar com a equipe ou com outras pessoas o feedback de terceiros. O que ele discute com uma pessoa fica entre ele e essa pessoa. Isso é sagrado, um sigilo ético como o do médico e do psicólogo que deve se manter. Se a pessoa quiser comentar com seus colegas, é uma prerrogativa dela.”

Este é o segundo texto de nossa série sobre feedback. No primeiro, abordamos os tipos de feedback e Marcia deu valiosas dicas sobre cada um deles. Clique aqui para conferir.

LEIA TAMBÉM:

6 dicas para liderança em home office

8 dicas para conquistar e se dar bem em um cargo de liderança

10 dicas para ser mais produtivo no home office e no escritório

Tags:
Filipe Oliveira

Editor do #Trendings.

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *