LOADING

Digite para procurar

Planeje 2021 como um pessimista

Jorge Tarquini
Compartilhar

Outubro abre o terceiro trimestre e, com ele, a temporada de planejamento do próximo ano. Se você sobreviveu a 2020, não baixe a guarda e preveja o pior – e aumente as chances de alcançar o melhor

O básico do planejamento é tentar antever o futuro – e se preparar para ele. Não, nada do tipo “Mãe Dináh”. Análise de ambiente, medir riscos (ninguém jamais colocou o risco de uma pandemia nas suas análises) e oportunidades, ler os índices mais variados, analisar os movimentos, sucessos e flops da concorrência, checar pesquisas de público…

Se está difícil, em meio às incertezas da pandemia, montar um simples orçamento, a volatilidade total que o mercado vive torna um pesadelo projetar a vida de uma empresa em termos de lançamentos, contratações, investimentos, reposicionamentos, comunicação, marketing, P&D.

Impossível ter certeza sobre qualquer coisa. Mas não é preciso entrar em pânico. Antes de mais nada, não é hora para arroubos de ousadia. Se você já viu algum daqueles documentários manjados de canais de natureza, aprendeu com os grandes felinos: é preciso saber a hora de atacar.

Mesmo que nem sempre a caçada seja bem-sucedida, leões, tigres e leopardos usam seus pontos fortes: se posicionam contra o vento, aguçam sua visão, esgueiram-se silenciosamente, se posicionam de modo a diminuir o espaço de fuga da presa.

“E o que isso tem a ver com planejar 2021?”, você deve estar se perguntando. Por partes: na maluquice que foi 2020 e a pandemia, quais foram as suas habilidades e as de sua empresa que deram os melhores resultados este ano? Repetir a dose para o próximo ano pode ser o segredo. Afinal, se você não apenas sobreviveu com saúde negocial mas também conseguiu mitigar os danos da pandemia que varreu o mundo, dificilmente vai encontrar um cenário pior do que o que enfrentou. Concorda?

Assim sendo, planeje como um pessimista: e se 2021 for um replay de 2020? O pior que pode acontecer é você alcançar o mesmo resultado da “caçada” deste ano. Se as coisas melhorarem, você terá musculatura e fôlego para ousar e aproveitar as novas oportunidades. Ou seja: se não gastou toda sua energia, mesmo que a presa fuja, você terá perna para ir atrás de outras refeições…

LEIA TAMBÉM:

Como dar feedback: confira 8 dicas importantes sobre o tema

8 dicas para conquistar e se dar bem em um cargo de liderança

Home office: ‘O chefe não precisa enviar mensagem no WhatsApp toda hora’

Tags:
Jorge Tarquini

Curador do #Trendings.

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *